Gestão de saúde eficiente pela colaboração entre médico e paciente

Gestão de saúde eficiente pela colaboração entre médico e paciente

Quando falamos sobre gestão de saúde, discutimos a administração de um sistema de saúde. Todo profissional da área que decide atuar em consultório próprio, ou que é convidado a gerenciar alguma instituição, vê-se diante de desafios — além daqueles já presentes na sua rotina como médico. Neste cenário, encara a necessidade de implantar uma gestão eficiente e expandir sua atuação para além das consultas.

Para discutir a gestão de saúde, primeiro precisamos ter conhecimento sobre os componentes que geram o sistema de saúde. Ele possui várias vertentes colaborativas, mas abordaremos apenas duas: o profissional e o paciente, pois a colaboração entre eles é imprescindível para a boa gestão.

Atualmente, temos a colaboração apenas do lado do profissional de saúde. Para que a colaboração do paciente também exista, precisamos dar ferramentas para que seja capaz de contribuir. Como o atual poder de decisão e de escolha ainda se concentra nas mãos do profissional de saúde, o atual modelo não prevê um papel colaborativo também para o paciente.

Quando falamos em Prontuário Pessoal do Paciente (PPP) ou Prontuário Pessoal de Saúde (PPS), pensamos em empoderá-lo. Portanto, estamos levando em conta a importância da sua colaboração. Empoderado, contribui com a própria saúde e, consequentemente, com o funcionamento de todo o sistema.

O valor do

No atual modelo, o paciente está “alienado” de sua própria saúde, não conhecendo seu estado e nem os tratamentos propostos pelo profissional. Portanto, se encontra em uma posição passiva, e não ativa. Fica a mercê do profissional e dos mecanismos sugeridos por ele, o que possivelmente gera surpresas e emergências.

Mas quais são, então, os benefícios da participação ativa do paciente em sua saúde? Em primeiro lugar, há uma melhor interação com o médico, uma vez que a pessoa terá ciência do seu estado e poderá colaborar com o tratamento. Essa consciência também é fundamental para a manutenção da sua saúde ou cura da sua doença. Artigo científico publicado no Journal of healthcare information management em 2007 corrobora essa ideia. para os autores, o valor do Prontuário Pessoal de Saúde está justamente na tomada de decisão compartilhada entre profissional e paciente, já que este pode acessar e compartilhar suas informações.

Assim, quando a gestão de saúde está vinculada à relação entre duas vertentes (profissional e paciente), as chances de sucesso são maiores. Há a otimização em termos de eficiência e colaboração, já que ambos os envolvidos estão engajados na evolução da saúde.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *