Cuidado centrado na pessoa a favor da rotatividade no seu consultório

Cuidado centrado na pessoa a favor da rotatividade no seu consultório

Profissionais de saúde que são donos de seus próprios consultórios têm mais um desafio além da rotina diária de atendimentos: garantir a rotatividade de pacientes. O cuidado centrado na pessoa, um método que humaniza e empodera, é um dos caminhos.

Quando se discute esse método, presta-se muita atenção a todos os benefícios que confere ao paciente: ele se sente mais acolhido, conhece suas condições de saúde e, portanto, tem mais confiança no tratamento e no médico. Os benefícios para o paciente são, portanto, pontos positivos também para o profissional de saúde. 

Cuidado centrado na pessoa e rotatividade no consultório

Na maioria dos casos, ir ao médico é uma atividade que pode gerar ansiedade e desconforto. Dependendo do atendimento prestado, o paciente pode se sentir vulnerável, incompreendido ou, no melhor dos cenários, confiante e confortável.

De acordo com o método, deve-se exercitar a empatia e ter paciência para explicar os detalhes da condição de saúde da pessoa, assim como respeitar suas preferências e escolhas. O profissional de saúde que presta um atendimento humanizado e oferece autonomia ao paciente ganha a sua confiança. Por consequência, fideliza e é mais recomendado, aumentando a rotatividade no seu consultório.

O cuidado centrado na pessoa, portanto:

  • Fideliza pacientes;
  • Permite que o profissional de saúde seja lembrado pelo paciente e, portanto, que o indique para outros pacientes em potencial;
  • Melhora a eficácia do tratamento, já que profissional de saúde e paciente trabalham em conjunto e o paciente fica mais engajado.

Princípios do cuidado centrado na pessoa

Quais são, então, os princípios do cuidado centrado na pessoa que você deve adotar no seu consultório? De acordo com a The Health Foundation, são eles:

  • Respeito pelos valores, preferências e necessidades do paciente;
  • Cuidado coordenado e integrado;
  • Informar e educar;
  • Garantir conforto físico;
  • Oferecer suporte emocional, assim como alívio da dor e ansiedade;
  • Envolver amigos e familiares nos cuidados e tratamento;
  • Continuidade e transição;
  • Garantir acesso aos cuidados. 

Simplificando, ao adotar o cuidado centrado na pessoa, seu atendimento será focado nas necessidades do paciente, e não nas necessidades do serviço. Para quem procura assistência médica hoje, ser tratado por uma equipe que não faz apenas o que bem entende é um diferencial. Portanto, profissionais bem-sucedidos são flexíveis e adequam seus processos às necessidades de quem precisa de cuidados. 

Como divulgar os seus serviços médicos

Quando você adota o cuidado centrado na pessoa como referencial na sua profissão, o boca a boca entre pacientes será seu aliado na hora de garantir a rotatividade no seu consultório. No entanto, todo profissional de saúde hoje pode contar com a ajuda da internet para divulgar seu trabalho.

Se você ainda não tem um site profissional, chegou a hora de fazer um. Nele, reserve um espaço para explicar a importância do cuidado centrado na pessoa. Liste os princípios adotados no consultório e como funcionam como um diferencial em relação a outros tipos de atendimentos e tratamentos. É importante utilizar linguagem horizontal e direta, comunicando com clareza. Dentro desse site, boa ideia é montar um blog para discutir assuntos relacionados ao método e o atendimento humanizado. 

No LinkedIn, rede social essencial para todo profissional, você também pode destacar que adota o cuidado centrado na pessoa em seus serviços. Se já fez cursos ou especializações relacionadas, compartilhe no seu feed. Outra ideia é compartilhar artigos que discutam o assunto.

Não se esqueça de fazer um perfil profissional em redes como Instagram e Facebook. Nelas, você também pode compartilhar conteúdo de qualidade sobre assuntos relacionados à sua prática. Posicione-se como um médico aberto a ouvir seus pacientes e pronto para acolhê-los com respeito. Por fim, o WhatsApp pode ser um canal de comunicação com seus pacientes. Além de permitir que marquem consultas pelo aplicativo, você pode estar aberto para receber sugestões e dúvidas. Aproveite o aplicativo para estabelecer um contato mais íntimos e personalizado. Mas lembre-se: o Conselho Federal de Medicina proíbe a realização de consultas pela internet. Portanto, aproveite com parcimônia.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *